quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

A intervenção no Rio

O projeto de segurança pública no Rio, baseado nas UPPs, consagrou o depois revelado ladrão do erário Sérgio Cabral. Agora, uma vez mais, a segurança pública fluminense pode se tornar palanque para muitos políticos. Se a intervenção não apresentar os resultados que a população espera, o presidente Michel Temer estará morto políticamente como morto já está o companheiro de partido, o desgovernador Luiz Fernando Pezão. Mas, por outro lado, se o ato de intervir na segurança se mostrar benéfico para o Rio, Temer vai ficar muito bem na foto. Diz o dito popular que "filho feio não tem pai", porém, se na prática o decreto intervencionista do presidente lograr êxito, adivinha quem se apresentará como o pai da criança? Michel Temer, o próprio. Sou defensor da intervenção, pois penso que o governo, que na verdade prefiro chamar de desgoverno do Estado do Rio, perdeu a capacidade de gerir o Estado. Essa gente que governa o Brasil (MDB) e que já governava com o PT antes não merece de mim nenhuma confiança. É por isso que temo pela seriedade da coisa. Mesmo assim, não me coloco contra a decisão de intervencionismo no Rio. Sempre deixei claro aqui que não nutro simpatia pelo Temer, entretanto, para mim, o que importa é o que de bom possa surgir a partir daquilo que foi decidido. Espero que a intervenção possa ter o seu real propósito e não o de palanque eleitoral apenas. É o que quero crer, apesar de minha total desconfiança no presidente e seu grupo político.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Beija-Flor e Tuiuti

Pergunto eu: coincidência a pequena Escola de Samba Paraíso do Tuiuti com uma crítica social bem contextualizada ser a vice-campeã do carnaval carioca? E a campeã Beija-Flor, que de igual modo protestou contra as tantas mazelas que vemos e vivemos, sua conquista é também resultado de uma simples coincidência e nada mais? Não é coincidência. Como livre manifestação cultural que é, o carnaval prova com as vitórias da Beija-Flor e Tuiuti que ele não é um evento à margem de nossa realidade. De nossa triste realidade! Quem foi que disse que no carnaval o povo esquece os problemas que o aflige? A Beija-Flor de Nilópolis e a Paraíso do Tuiuti provam que não. Curioso é que diante de um carnaval de pouco dinheiro e em tempos de crise, a criatividade de quem faz o espetáculo acontecer talvez tenha proporcionado o melhor desfile
de escolas de samba dos últimos anos. É a minha opinião.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

O Deus chacota de Duvivier

Não é opinião. É falta de respeito mesmo. O texto do comediante Gregório Duvivier, publicado pela Folha de S.Paulo, de opinião, nada tem. O texto no seu todo usa de pura chacota para falar de Jesus Cristo. Segundo o autor mesmo diz, "um baderneiro, comunista, defensor de bandido e prostituta.". Alguém que não acredita na existência de Deus deve ser respeitado por quem crer. E a recíproca deve ser verdadeira. A pessoa que entende que Deus não existe tem todo o direito de manifestar esse seu pensar. Contudo, procurar ridicularizar Cristo, comparando-o a um comunista e baderneiro, ou como fez em vídeo, onde retratou Deus como um velho bêbado e sádico, não é opinião. É desrespeito. Ao agir da forma como agiu, zombando de Deus, ele também zombou de quem nele (Deus) crer. Não posso dizer que pelo fato de ser ateu, Duvivier tenha agido assim. Tenho amigos ateus, pessoas que admiro e que muito aprendo com elas e que não concordaram em uma linha com o que escreveu Duvivier. Eu não tenho religião, mas creio em Deus. A qualidade de uma pessoa não pode ser avaliada considerando se ela tem uma religião, acredita em Deus ou não, mas pelo seu comportamento e ações. Conservar valores morais tão imprescindíveis ao ser humano é o que nos faz ter respeito pelo nosso próximo. Espero que Duvivier saiba disso, pois para mim, ateu não é nenhum problema, mas falta de respeito, com certeza é. É a minha opinião.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

A decisão de Luciano Huck

Escrevi aqui no blog no domingo (26) a respeito da possível candidatura do apresentador Luciano Huck em 2018 (leia no post abaixo). Eu disse que se pudesse dar um conselho a ele, o aconselharia esquecer essa coisa de querer ser presidente. Ontem (27) o apresentador em artigo publicado na Folha de S.Paulo afirmou que não será candidato à Presidêcia em 2018. Achei sua decisão acertada. Como eu disse no blog, continue na televisão que você faz mais pelas pessoas e pelo país. E ponto final. Chega. Para mim, este assunto já deu.

domingo, 26 de novembro de 2017

Meu conselho ao Luciano Huck

Se eu, Paulo Cesar PC, pudesse dar um conselho ao Luciano Huck, o aconselharia esquecer essa coisa de querer ser presidente. Não que eu o considere um nome ruim para concorrer em 2018, pelo contrário, vejo nele qualidades para se candidatar ao cargo de presidente do Brasil. O que eu penso é que essa política que conhecemos não é para gente séria e decente. É claro que a política deve ser composta por gente de boa intenção. Não é o caso da política brasileira hoje. Pode mudar isso? Pode. Mas não é preciso necessariamente se tornar um político para mudar a dura, triste e cruel realidade de nossa política. Creio que o trabalho do apresentador na televisão pode ser um bom exemplo disso, assim como muitos de nós em nossas mais variadas ações diárias. O Luciano é rico, muito rico, mas por fruto de seu trabalho. Não precisou construir tudo que tem com roubo. Mas Tom Jobim já dizia que no Brasil, sucesso é ofensa pessoal. Esquece isso, Ruck! Continue na televisão que você faz mais pelas pessoas e pelo país. É a minha opinião.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Os sete anos do blog

No último dia 16 deste mês de novembro o blog DE TUDO UM POUCO, MINHA OPINIÃO completou sete anos. Fundado em  2010, o blog foi ganhando corpo e identidade visual mais definida com o passar do tempo. Não demorou muito para ele ter uma página no Facebook, onde a atualização é quase diária. Blog criado em 16 de novembro de 2010 para se discutir ideias, analisar os fatos noticiados pela imprensa e opinar a respeito deles. Sete anos de vida e de muitos fatos importantes registrados nele. Que venham outros mais sete!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Os não simpatizantes da Lava Jato

O que mais me causa espécie e até mesmo alguma desolação diante de toda sujeira descoberta pela justiça até aqui, é o fato de haver algumas pessoas de bem que não apoiam a Operação Lava Jato. Notem, não se trata apenas de gente pouco esclarecida; pelo contrário. Acontece que os não simpatizantes da Lava Jato (eles não são maioria), tomados por um sentimento de admiração ou idolatria por um partido, por um determinado político, se recusam em acreditar que foram enganados e que o político que exaltam é ladrão, corrupto e safado. No lugar disso, preferem crer que a Lava Jato é uma perseguição gratuita da justiça contra o partido que defendem e seu líder (ou líderes). E mais, essa gente de que falo, não é exagero dizer, tem o juiz Sérgio Moro como alguém que é inimigo da pátria. Gente, por favor! Eu reconheço que é difícil querer pensar sobre algo que não vai de encontro ao que acreditamos. Mas, pergunto eu, que tal tentar? Façam isso, ainda que depois o pensamento continue como agora. Mesmo assim, digo que terá valido apena. É sempre bom pensar; mas repensar também. É a minha opinião.

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100